segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Nós vemos as pessoas através da nossa óptica e elas gostam de parecer o que não são. Nós nos iludimos uns aos outros. Quando a verdade aparece, nos pega desprevenidos.
Na verdade, ninguém  conhece ninguém intimamente. As ilusões, os sonhos são muito agradáveis. Mas as pessoas nunca são como a vemos. Com o tempo, a verdade aparece e é preciso esquecer os sonhos, juntar os pedaços da realidade e tentar pelo menos levar adiante.