quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Pra minha dor.

Um instante antes de chorar, coloquei Amy Winehouse e sentei em frente ao computador para escrever, ainda pensei: gosto tanto de ti, baby. Só que escritores são muito cruéis, estão sempre matando a vida à procura de histórias. Tu me ama pelo que me mata. E se apunhalo é porque é para ti, para ti que escrevo, e não entende nada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado e volte sempre!