segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Minha inspiração que vai e volta, e o quase amor que foi pra não voltar...

    Minha inspiração saiu pra passear e não volta já faz um tempo. Não me preocupo mais, pois sei que ela vai e volta, assim como as ondas, os desejos e as estações. Queria ter essa mesma certeza em relação a alguns sentimentos. Mas sentimentos não são cíclicos, eles têm início, meio e fim. Quem dera os sentimentos fossem como as inspirações saem para respirar novos ares e retornam a todo vapor. Mas os sentimentos têm de ser assim desse jeito torto, aparecendo quando tem vontade e indo embora antes que possamos perceber. A minha inspiração volta um dia desses e me faz escrever feito louca expondo todos os sentimentos e sensações que eu tenho por dentro. Mas não posso dizer o mesmo daquele quase amor que você matou com medo, desinteresse, incerteza e falta de coragem. Você não volta mais pra me fazer rir e flutuar feito uma maluca encantada com o seu sorriso besta. Não volta porque  eu não posso suportar estar com alguém incapaz de tomar uma decisão e mantê-la sem fraquejar. Esse seu medo é sinal de fraqueza, a mesma fraqueza que eu identifiquei com sendo o pior defeito do ser humano. Fique aí com suas dúvidas e suas escolhas pela metade, que eu fico aqui esperando que minha inspiração volte para me contar sobre suas andanças por aí. E esperando também que um novo quase amor apareça e se transforme num amor pleno, forte e com coragem para crescer e me fazer feliz.







7 comentários:

  1. 'Mas os sentimentos têm de ser assim desse jeito torto, aparecendo quando tem vontade e indo embora antes que possamos perceber. '

    nunca mais tinha lido algo tão verdadeiro..

    ResponderExcluir
  2. é, estou na mesma...
    obrigada pela visita (:

    ResponderExcluir
  3. Eu nunca passei disso...
    Desponha queriida, seu blog é showw!!

    ResponderExcluir
  4. Se sem inspiração você escreve assim...

    quem dera eu...

    beijos linda

    ResponderExcluir

Obrigado e volte sempre!